Como organizar um Clube de Leitura à distância

 

Fonte: Miguel Ángel Camprubí

 
A organização de um clube de leitura digital obedece às mesmas regras de um clube de leitura presencial. É necessário ter em conta:
  • A escolha do livro: como as bibliotecas estão fechadas é importante escolher um livro que esteja à venda ou exista em formato digital, disponibilizado pela biblioteca. Para selecionar o livro, o professor bibliotecário pode desafiar os membros do (potencial) clube, através das redes sociais, levando-os a votar no livro que pretendem ler.
  • A preparação do debate/da discussão: como líder do grupo, o professor bibliotecário (ou outro moderador)  deve preparar algumas perguntas previamente. Não é relevante que todos os membros partilhem a mesma opinião sobre o livro; pelo contrário, as melhores discussões acontecem quando metade do grupo adora o livro e a outra metade o detesta.
  • A escolha da plataforma: o que resulta melhor é sempre a plataforma com a qual estamos mais familiarizados. Opções: Google Hangouts, Zoom, Slack ou Skype.
  • O papel do moderador: o moderador deve ser capaz de manter a discussão, o que implica a preparação de perguntas. Aconselha-se uma abordagem informal.
  • O contacto com os autores: como muitos autores cancelaram os seus encontros e atividades de promoção, alguns estão disponíveis para conversas à distância com os seus leitores. Experimente abordá-los!

 

 

http://www.cibevianaesposende.pt/p/ideias.html?fbclid=IwAR3cOd_9t6H_mNIH1zEXf1qlL2Y1MuoUo8vjc4rt3vYL95kzr6OYbBPawPw

Dia do autor português

Dia 22 de maio de 2020, dia do Autor Português, Pedro Seromenho dinamizará três sessões online:

  • Às 9h00m (de Portugal Continental) – Europa, Macau e Timor-Leste. 

  • Às 11h30m – PALOP

  • Às 19h00m – Américas (EUA, Brasil e Canadá).

A Coordenação do Ensino de Português nos EUA, em articulação com Pedro Seromenho, escritor, contador e ilustrador infanto juvenil, apoia a sessão online para os EUA, que decorrerá pelas 14h00m (Costa Leste) e pelas 11h00m (Costa Oeste) e incentiva professores, alunos, comunidades educativas, bibliotecários e potenciais interessados a participarem nesta sessão, que será dinamizada no Facebook.

A Rede das Bibliotecas Escolares associa-se e apoia esta iniciativa de Pedro Seromenho.

 Fonte : https://blogue.rbe.mec.pt/dia-do-autor-portugues-22-de-maio-2347163       

Breve biografia

Agrupamento de Escolas de Proença-a-Nova ||

PedroSeromenho, de nacionalidade portuguesa, nasceu em 1975, na cidade de Salisbúria (Harare), República do Zimbabué.Com apenas dois anos de idade fixou-se em Tavira e mais tarde em Braga.
Embora se tenha formado em Economia, desde muito cedo demonstrou excepcionais apetências pelo universo da escrita e da pintura, colaborando em inúmeras publicações e exposições como escritor e ilustrador.

 

Algumas obras

Há novecentos anos, em 1109, nasceu o corajoso Afonso Henriques. Ainda jovem armou-se cavaleiro, combateu a mãe e opôs-se ao primo, o Imperador da Hispânia. Como conquistador, travou batalhas, tomou cidades, derrotou os reis almorávidas e formou o Reino de Portugal. Foi pela traição que o derrotaram. Como homem, teve uma infância solitária, paixões arrebatadoras, um casamento de conveniência e enfrentou uma maldição materna. Ignorado pelo papa, foi o próprio povo que o aclamou Rei. Esta é a sua história.

 

 

Quem não sonhou já encontrar uma Princesa, pegar-lhe na mão e voarem juntos? Nesta aventura, o pequeno Gonçalo viaja até ao Reino do Silêncio, sítio de mitos e segredos, que é governado por um Rei Tirano. Com um coração de pedra e obcecado pelo poder, este Rei passa a vida a inventar leis, a proibir a música e a impedir os outros de serem felizes. Ninguém sabe ao certo o porquê deste Silêncio. Por isso, desafiando-o, o Gonçalo parte em busca de uma Pedreira Encantada, onde, segundo uma lenda, se esconde algo mágico e doce que pode mudar o destino do Reino.

 

 

 

Queres saber porque é que o dinossauro, a toupeira, o papagaio e muitas outras criaturas não podem conduzir?! Então entra neste livro e deixa-te guiar por um mundo divertido de animais que parecem pessoas reais. Sem regras nem sinais as estradas são uma selva e os perigos muitos mais. Boa viagem… em segurança!

 

 

 

5 minutos de leitura

 

Nascido para Mandar

Os homens dividem-se, na vida prática, em três categorias – os que nasceram para mandar, os que nasceram para obedecer, e os que não nasceram nem para uma coisa nem para outra. Estes últimos julgam sempre que nasceram para mandar; julgam-no mesmo mais frequentemente que os que efetivamente nasceram para o mando.

O caraterístico principal do homem que nasceu para mandar é que sabe mandar em si mesmo.

O caraterístico distintivo do homem que nasceu para obedecer é que sabe mandar só nos outros, sabendo obedecer também.

O homem que não nasceu nem para uma coisa nem para outra distingue-se por saber mandar nos outros, mas não saber obedecer.

O homem que nasceu para mandar é o homem que impõe deveres a si mesmo.

O homem que nasceu para obedecer é incapaz de se impor deveres, mas é capaz de executar os deveres que lhe são impostos (seja por superiores, seja por fórmulas sociais), e de transmitir aos outros a sua obediência; manda, não porque mande, mas porque é um transmissor de obediência.

O homem que não nasceu nem para mandar nem para obedecer sabe só mandar, mas como nem manda por índole nem por transmissão de obediência, só é obedecido por qualquer circunstância externa – o cargo que exerce, a posição social que ocupa, a fortuna que tem…

Fernando Pessoa, in ‘Teoria e Prática do Comércio’
Texto sugerido pelo CAD – Economia, Contabilidade e Secretariado

Uma ideia … organiza-te!

 

SAM_3400

No estudo à distância , há alguns procedimentos simples que deves atender:

  1. Escrever sempre um «subject» quando enviares um e-mail ao professor.
    O «subject» deve ser elucidativo quanto ao conteúdo do e-mail;
  2. Identificar sempre os teus trabalhos e as mensagens que envias ao professor:
    escrever o nome próprio não é suficiente, é preciso também o apelido;
  3. Ter cuidado ao fotografar um trabalho: se fotografares com o telemóvel, este
    deve ser colocado paralelo ao papel, para o professor poder visualizar
    corretamente o trabalho efetuado;
  4. Antes de enviares um ficheiro ao professor, deves nomeá-lo, de modo a identificar quer o autor quer o trabalho.
    Estes pequenos cuidados facilitarão muito a organização do teu  trabalho e o  do professor!

Experimenta.

Dia da Europa

 

Dia 9 de maio, o “Dia da Europa”, nada melhor do que partilhar os trabalhos realizados, no Ensino à Distância, pelos alunos do 4º ano da EBI/JI da Correlhã.
Esta semana, a professora Rosália propôs uma atividade à turma que foi a realização de um trabalho livre, alusivo ao “Dia da Europa”, no âmbito da Educação Artística.
Mesmo longe da sala de aula, todos continuam com vontade de estudar e de fazer excelentes trabalhos. Os alunos acharam fantástico fazer este trabalho, superaram o desafio e o resultado foi excelente.
Desde já, um agradecimento a todos os alunos, pais e encarregados de educação que colaboraram, e em especial à professora Rosália pelo desafio proposto e pelo seu precioso apoio.

Mais fotos

Europa e a União Europeia

Recursos educativos

A biblioteca escolar da Escola Básica e Secundária de Muralhas do Minho, Valença, disponibiliza aos seus alunos e professores, assim como a todos os que estejam interessados, recursos educativos sobre a Europa e a União Europeia.
Os professores que não pertencem ao agrupamento  podem copiar os questionários e aplicá-los aos seus alunos, ficando, assim, na posse das respostas destes. Contudo, todos os alunos podem realizar as atividades aqui propostas de forma autónoma.